Análise das equipas da Liga Zon-Sagres: CD Feirense

                                                       
O CD Feirense é uma das equipas, senão mesmo, a equipa com menos reursos da Liga Zon-Sagres, visto que já não estava no primeiro escalão à algum tempo e essa diferença sente-se ao nível de patrocínios, reputação e até infra-estruturas (o estádio não cumpria os requisitos da Liga no príncipio do campeonato). Apesar destas contrariedades o Feirense é conhecido por ter uma massa adepta muito fiel e que apoia incondicionalmente a equipa que responde com muita raça, vontade e querer.
Como prémio por ter levado o clube de Santa Maria da Feira de volta ao principal escalão do futebol português a direcção manteve no comando técnico Quim Machado, que como treinador, o seu primeiro clube foi a AD Oliveirense onde permaneceu 2 épocas, seguindo-se 4 épocas no Tirsense e por fim, chegou ao Feirense sendo que esta é a sua 2ª época no comando da equipa. É caracterizado por ser um treinador que aposta nos bons valores nacionais, é espontâneo e conhecedor do futebol nacional. Não desespera com as adversidades e não se vislumbra com os feitos.
No plantel podemos encontrar um misto de experiência e juventude. A baliza é ocupada pelo experiente Paulo Lopes que dispensa apresentações. Na defesa destaque para Henrique, defesa central emprestado pelo SC Braga, que traz experiência e qualidade a esta defesa sem grandes nomes. No meio-campo encontramos jogadores com qualidade, o tal misto de juventude (Diogo Rosado e Ludovic) com experiência (André Fontes, Hélder Castro, Cris e Diogo Cunha), se por um lado os dois primeiros trazem criatividade e velocidade a este sector fogaceiro, os restantes 4 trazem consistência. Destaque também para Siaka Bamba médio muito forte fisicamente, emprestado pelo V. Guimarães e Miguel Pedro, médio criativo ex-Académica mas que jogava no Chipre. No ataque estão como principais figuras Rabiola, Carlos Fonseca e Bedi Buval. Se Rabiola é conhecido da generalidade dos adeptos do futebol, tendo já uma boa experiência acumulada fruto de alguns anos na Liga Orangina, por outro lado temos Carlos Fonseca, uma das agradáveis surpresas desta Liga Zon-Sagres, que tem sobressaído e contribuido para a campanha do Feirense e por último temos Bédi Buval, avançado descoberto na Polónia e que tem chamado a atenção com as boas exibições que tem protagonizado, tendo já marcado 3 golos nesta edição da Liga em 5 jogos.
Em resumo, o Feirense apresenta uma boa base de jogadores, sobretudo de portugueses o que é de louvar, capazes de lutar pela manutenção mas que não poderão sonhar com mais do que um lugar na segunda metade da tabela. Será uma temporada longa para a equipa de Santa Maria da Feira mas com o objectivo da manutenção a ser claramente alcançável.

1 comentários:

GORRIN disse...

Boa tarde
Já adicionei o seu blogue.
Cumprimentos

Enviar um comentário

Faça um comentário construtivo para um debate saudável entre todos os que frequentam este blog. Evite erros ortográficos e assine por favor.

Obrigado por comentar!

Enviar um comentário